"UMA FÉ QUE NÃO PARA" - DR. CLAUDIO FREIDZON

01/07/2020

Tempo de leitura: 4 minutos

A diferença entre fé e culpa é que a última busca a causa; em vez disso, a fé busca respostas em Jesus Cristo. Quando uma pessoa busca a vitória, ela se levanta e busca respostas.

Um cego de Jericó recebe a visão. Lucas 18: 35-43 NVI

Assim como o cego clamava pelo nome de Jesus, com a convicção de que Jesus mudaria seu presente e futuro, hoje Deus hoje para para ouvir seu clamor e lhe diz: "O que você quer que eu faça por você?"

Como superar a rejeição?

1 - Fique em paz com Deus, a prioridade número um em sua vida. Jesus quer ouvi-lo, está interessado em passar um tempo com você e que você se deleite na presença dele. 2- Tenha certeza de que Deus tem um plano. Ele preparou um design para você. Não importa o que os outros dizem, mas o que Deus declarou sobre sua vida desde o início. 3- Lembre-se de que a bondade de Deus é nova todas as manhãs. O sopro de Deus fará algo novo em sua vida. Jesus quer que você experimente o que nunca recebeu. 4- Viver em constante comunhão com o Espírito Santo. Agora é a hora de nos aproximarmos de Deus e obedecermos à Sua palavra. A palavra de Deus é uma semente e precisa de um coração receptivo,

quem a recebe com alegria e a guarda em seu coração.

Que atitude estamos tendo hoje em nossas situações? É hora de deixar de lado o adiamento do que Deus quer fazer com você. O tempo é agora.

“Jesus disse-lhe: Receba, sua fé o salvou. E então ele viu, e o seguiu, glorificando a Deus; e todas as pessoas, quando viram isso, deram louvor a Deus ". Lucas 18: 42-43.

A fé imparável é aquela que está focada em Jesus. Essa fé nos levará a uma experiência espiritual que não tínhamos antes e que hoje, tanto o fogo quanto o poder do Espírito Santo querem se manifestar em nossas vidas.

A fé que não para é aquela que rompe os obstáculos que o mundo interpõe entre o nosso clamor e o poder do alto. Bartimeu chorou muito mais alto, embora tenha sido repreendido por suas ações.

A multidão queria calá-lo, mas Jesus queria ouvi-lo.

A multidão queria continuar andando, como acontece hoje, no meio de um mundo acelerado pelas circunstâncias que enfrentamos, mas, embora o mundo avance, Jesus pára para ouvir todas as necessidades.

Jesus nunca passaria por Jericó novamente e Bartimeu aproveitou essa oportunidade.

Essa oportunidade está ao nosso alcance hoje. Devemos apenas aproximar nossos corações de Deus.

Esse momento em particular marca o interesse de Jesus no ministério e em sua vida. O contexto histórico desse evento nos mostra que naquela semana o Senhor estava a caminho de Jerusalém e era a última vez que ele passaria por lá, porque seria preso e cumpriria o propósito de nos dar a possibilidade de encontrar (cada um de nós) o perdão de nossos pecados, sendo lavado pelo Sangue da Nova Aliança e iniciando um novo relacionamento com Deus.

Na última vez, houve uma pessoa que aproveitou essa oportunidade. Hoje também temos a oportunidade de acessar um tempo de graça; um tempo de visitação, dando ao Senhor o lugar para nos apresentar uma mensagem de perdão e um futuro glorioso, quebrando correntes, quebrando um passado de derrotas e um futuro tomado pela mão do Senhor.