"COMO MANTER O FOGO DO ESPÍRITO" - DR. CLAUDIO FREIDZON

01/07/2020

Tempo de leitura: 4 minutos

O Espírito Santo mudou de maneira especial nos anos 90. Não foi apenas uma visita; Ele veio habitar em nosso meio. Desejamos que o fogo do Espírito queime como nunca antes. Que a unção que visitou a igreja seja redescoberta por esta nova geração que hoje tem fome e sede de Sua Presença.
Que o Espírito Santo desça, inundando corações como no Pentecostes. Esperemos com saudade, com amor ardente e em obediência, como os cento e vinte fizeram no cenáculo.

"A última glória desta casa será maior que a primeira." (Ageu 2: 9).

No meio deste período de pandemia, mais do que nunca temos que vencer a batalha através das forças espirituais que vêm do céu.

"Esta é a palavra de Jeová a Zorobabel, que diz: Não com exército, nem com força, mas com meu Espírito, o Senhor dos exércitos disse." (Zacarias 4: 6)

Temos uma tarefa enorme de reconstruir uma geração devastada pelo pecado. Que essa pilha de escombros se torne uma morada de Deus! Há uma montanha de humanismo, de pensamentos que estão desviando as pessoas da Sua vontade. Precisamos de poder para cumprir a missão que o Senhor nos enviou: ser luz, anunciar a mensagem da salvação.

Não podemos fazer isso com a nossa força. O Espírito Santo nos faz permanecer enraizados na verdade de Deus para dar frutos.

“Agora vou lhe enviar o que meu pai prometeu; mas você fica na cidade até estar revestido de poder do alto. ”(Lucas 24:49)

Para estarmos vestidos com Seu poder, precisamos primeiro nos esvaziar de orgulho e auto-suficiência, reconhecendo nossa dependência de Deus. Precisamos manter a chama do Espírito para avançar, no meio da crise, com a autoridade de Cristo.

 "Mas você receberá poder quando o Espírito Santo vier sobre você e você será testemunha de mim em Jerusalém, em toda a Judéia, em Samaria e até os confins da terra." (Atos 1: 8)

O Senhor constrói sua igreja. Os portões do inferno não prevalecerão contra ele. Assim como o Senhor deu vida a Adão e aos discípulos, dando origem à igreja; Hoje precisamos do poder de cima para soprar para que o fogo não se apague e a paixão não se enfraqueça.

Os primeiros apóstolos, como Paulo e Silas, sofreram perseguição e foram mantidos em cativeiro por causa da pregação da palavra.

"Depois de serem açoitados, eles foram jogados na prisão, ordenando que o carcereiro os mantivesse em segurança. Quem, depois de receber esse comando, colocou-os na masmorra mais interna e prendeu os pés nos estoques. Mas à meia-noite, orando a Paulo e Silas, eles cantaram hinos a Deus; e os presos os ouviram. De repente, ocorreu um grande terremoto, de modo que os fundamentos da prisão estavam tremendo; e imediatamente todas as portas foram abertas e as correntes de todos foram liberadas. Acordando o carcereiro e vendo as portas da prisão abertas, ele sacou a espada e ia se matar, pensando que os prisioneiros haviam fugido. Mas Paulo gritou em voz alta, dizendo: Não faça mal a si mesmo, pois estamos todos aqui. Então, pedindo luz, ele correu para dentro e, tremendo, caiu aos pés de Paulo e Silas; E tirando-os, ele lhes disse: Senhores, o que devo fazer para ser salvo? Eles disseram: Acredite no Senhor Jesus Cristo, e você e sua casa serão salvos. E eles falaram a palavra do Senhor a ele e a todos os que estavam em sua casa. E ele, levando-os na mesma hora da noite, lavou suas feridas; e imediatamente ele foi batizado com todos os seus. E levando-os para casa, ele pôs a mesa para eles; e ele se alegrou com toda a sua casa por crer em Deus ". (Atos 16: 23-26)

Muitas vezes os cílios que sofremos no coração causam desânimo e falta de fé; no entanto, o Senhor quer mover Sua mão em nosso favor. Vamos determinar em nosso espírito o desejo de adorar e elevar nossas vozes, agradecendo Seu amor, Sua soberania, Sua salvação; Sua Palavra que produz alegria em nossas vidas. Deus quer se mover no momento de dificuldade. Chegará um repente que quebrará as correntes!

Quando adoramos a Deus, fazemos isso com fundamento. Paulo e Silas sabiam quem eles adoravam.

“Os ensinamentos do Senhor são perfeitos, eles revivem a alma. Os decretos do Senhor são dignos de confiança, tornam os simples sábios. Os mandamentos do Senhor são retos; eles trazem alegria ao coração. Os mandamentos do Senhor são claros; dar uma boa percepção para viver. A reverência ao Senhor é pura, permanece para sempre. As leis do Senhor são verdadeiras, cada uma delas é imparcial ”. (Salmos 19: 7-9)

As próprias palavras de Deus trazem avivamento à alma.

Vamos dar o nosso futuro ao Senhor, porque os tempos virão a partir desta meia-noite, onde seremos surpreendidos. É um tempo de fé, crescimento e raízes espirituais. É hora de lidar com gigantes internos do medo.

O Espírito de Deus se move através da Palavra, revivendo seu coração, dando-lhe vida e a esperança que você havia perdido. Ela sopra sobre tudo que está caído, morto, desmembrado ... O reverente medo do Senhor desperta corações entorpecidos.

Naqueles vales de ossos secos, ele levantará um exército poderoso que avançará cumprindo o propósito de Deus nesta terra!